Instalação é construída com galões de água e garrafas de plástico

Uma instalação feita a partir do reaproveitamento de 4.800 galões de água de cinco litros e 2.300 garrafas de plástico, que forram o teto no interior, foi colocada sobre o lago do Victoria Park, em Hong Kong.

Chamada de Rising Moon, a obra recebe em cada galão uma lâmpada de LED para refletir como a lua, ao mesmo tempo que a estrutura vazada também permite que a própria Lua ilumine o espaço durante a noite.

O pavilhão, com 20 metros de diâmetro fez parte do festival de outono Lantern Wonderland, em que designers e artistas projetam versões gigantes de lanternas chinesas para o parque.

Ao fim do evento, o pavilhão foi desmontado e todo o plástico reciclado, mantendo o conceito de sustentabilidade da obra.

Via Greenstyle

Brasil cria campanha de incentivo ao uso de alimentos orgânicos

Os ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e do Desenvolvimento Agrário lançaram a “Campanha Brasil Orgânico e Sustentável”, que está inserida na agenda de meio ambiente e sustentabilidade do governo federal para a Copa do Mundo de 2014. A portaria que prevê a medida foi publicada na última quinta-feira (16) no Diário Oficial da União.

Os objetivos da campanha são incentivar o consumo de produtos orgânicos, aumentar o nível de conhecimento da população para a alimentação saudável, além de ampliar e diversificar os canais de comercialização de produtos sustentáveis. A ideia é desenvolver uma cadeia produtiva mais estruturada e estimular uma demanda diferenciada, promovendo geração de emprego e renda e proteção do meio ambiente.

A campanha busca incentivar a comercialização e o consumo de produtos orgânicos e da agricultura familiar nas 12 cidades-sede da Copa por meio do aumento de oportunidades para que cooperativas divulguem e vendam seus produtos no megaevento.

“Depois de fazermos um grande trabalho na Rio+20 juntando os aspectos econômico, social e ambiental, queremos repetir isso na Copa, que é a ocasião para discutir o consumo sustentável. Queremos incentivar o consumo dos produtos orgânicos e fortalecer nossas cadeias agroecológicas. A Copa é a oportunidade para avançar a agenda da sustentabilidade”, disse a ministra Tereza Campello.

Ana Cristina Campos - Agência Brasil
Imagem: Paco CT via Compfight cc

Sofisticação eco-friendly no design da alemã Elisa Strozyk

Os trabalhos em madeira da designer alemã Elisa Strozyk são menos frágeis do que suas obras feitas com papel, mas ainda mantêm a mesma característica: parecem dobraduras delicadas construídas em belas formas. Nesta coleção chamada de Acordeão, ela faz um retrocesso sustentável aos produtos de papel da década de 1950.

Elisa recolhe restos de madeira de uma fábrica perto de sua cidade natal para recriar o que parece um tecido flexível do material. Ela explora a nova subjetividade dos materiais e as peças únicas abrem os olhos sobre como é possível pensar em sustentabilidade tanto na área têxtil como no design.

Imagens: Reprodução

Evento gratuito discute Valores Humanos e Sustentabilidade em SP

No dia 31 de outubro, o Senac Jabaquara promove a sexta edição do evento Espaço Sustentabilidade em Ação. Neste ano, a ação, que tem como tema Valores Humanos e Sustentabilidade, abordará a importância dos valores humanos para sustentabilidade no mundo e nas relações entre a sociedade. A reflexão aprofundada sobre tal aspecto foi o objetivo da escolha da temática.

Com uma programação multidisciplinar, formada por palestras, oficinas, jogos e exibições de filmes, que dissemina o conceito de sustentabilidade, evidenciando a transversalidade por meio de um espaço interativo, flexível e adaptável aos interesses, necessidades e peculiaridades dos participantes.

Na ocasião, a palestra do teólogo e filósofo Leonardo Boff será transmitida ao vivo.

Senac Jabaquara
Data | 31/10/2013
Av. do Café, 298 – Jabaquara | São Paulo – SP
Mais informações: 11.2146-9150
Participação gratuita.

Vem aí a 3ª edição do SP.Ecoera

Entre os dias 04 e 06 de novembro, o consumo sustentável vai estar mais uma vez na pauta do SP.Ecoera. Em sua terceira edição, o evento, que é gratuito, tem a função de promover o diálogo entre a indústria da moda, gastronomia e beleza, integradas com a sustentabilidade.

Outro ponto importante é a promoção da economia criativa no Brasil ao mostrar que é possível fazer moda de qualidade conectada às questões sociais e ambientais, valorizando o empreendendorismo, o artesanato com design, materiais naturais e a cultura do consumo consciente e criativo.

Com o tema central “O Passado Mora ao Lado”, o evento acontece na Associação Brasileira Têxtil e de Confecção. Na programação: exposições de peças vintage, desfiles, mesas redondas, oficinas e rodadas de negócios. Confira a agenda e inscreva-se aqui.

SP.ECOERA
Datas | 04 a 06 de novembro
Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT)
Rua Marquês de Itú, 968 | Vila Buarque | SP

Imagem: photographer padawan *(xava du) via Compfight cc

Marca brasileira produz chocolate orgânico de alta qualidade

Uma marca de chocolates brasileira tem produzido suas barras e bombons calcada nos princípios de sustentabilidade. A AMMA nasceu pelas mãos do cacauicultor Diego Badaró. Além das práticas ecológicas, os produtos da marca também passaram a integrar o livro Chocolate Unwrapped – taste and enjoy the world’s finest chocolate – publicação que lista os melhores do mundo.

O processo começa nas plantações de cacau de Badaró que são 100% orgânicas e envolvem cuidados com compostagem, adubação verde e biofertilizantes orgânicos. As sementes são plantadas seguindo os ritmos lunares, o que promove um resgate às técnicas tradicionais de plantio.

D1_produto_linha_raspas

Na fábrica, eles usam painéis solares para geração de energia elétrica e criaram um sistema fechado de água para os equipamentos, reduzindo a quantidade de águas residuais. As embalagens são biodegradáveis e feitas com papel produzido com madeira 100% plantada para esta finalidade e impressas com tintas de origem vegetal.

Um resgate da tradição cacaueira na Bahia aliada a preservação da natureza e a fabricação de um produto de alta qualidade.

Imagens: Reprodução

Cineclube de São Paulo se dedica a exibir filmes sobre questões socioambientais

Em cena e na ativa desde 2008, o Cineclube Socioambiental Crisantempo exerce uma função importante educativa sobre as questões de sustentabilidade em São Paulo, entre outros temas ambientais.

De acordo com o site do projeto, nos últimos cinco anos em torno de 15.000 espectadores passaram para conferir os filmes e debates exibidos pelos organizadores. A entrada é gratuita e solidária. Se quiser contribuir com o Cineclube pode ficar a vontade – a doação pode ser alimentos e produtos de higiene pessoal que serão distribuídos para ONGs.

Em continuidade à programação “de vanguarda no ramo”, as sessões acontecem às quintas-feiras, sempre às 20h, entre os meses de março e julho. Em algumas das noites, após o filme, há a presença de profissionais especializados no assunto para um dialogo com a platéia.

Confira a programação aqui.

Serviço

Cineclube Socioambiental Crisantempo
Rua Fidalga, 521 – Vl. Madalena
CEP:05432-070
São Paulo – SP – Brasil
Telefone: (11) 3819 – 2287

Imagem: Reprodução

Conscientização pela arte: Exposição em SP fala sobre sustentabilidade

O Memorial da América Latina traz ao Brasil exposição de origem alemã que tem como temáticas a finitude das reservas de energia, a mudança climática iminente e a diminuição da biodiversidade no planeta.

Inaugurada em Berlim, em 2010, a mostra “Exemplos a seguir! Expedições em estética e sustentabilidade”, que chega à Galeria Marta Traba, propõe um “grito” de conscientização à humanidade, sobretudo após os pífios resultados da Rio+20, e defende que a sustentabilidade, em sentido mais abrangente, deve incluir artes e ciências.

A exibição traz obras de artistas de vários países, entre eles, cinco do Brasil. A curadora alemã Adrienne Goehler selecionou trabalhos que dissolvem as fronteiras entre o ativismo, arte e invenções em vídeo, fotografias, performances e instalações relacionadas com a dimensão cultural, e conectam as experiências de iniciativas ambientais com a sua própria abordagem artística.

Serviço
22 de fevereiro a 27 de abril
De terça a domingo, das 9h às 18h
Galeria Marta Traba

Movimento Gastronomia Responsável une alta gastronomia e conservação da natureza

Idealizado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, o movimento Gastronomia Responsável convida os chefs de cozinha do Brasil a criarem pratos com princípios que unem alta gastronomia e conservação da natureza.

Para participar, os restaurantes precisam seguir quatro princípios do projeto: utilização de ingredientes orgânicos, utilização de produtos regionais, não utilização de espécies ameaçadas de extinção e aproveitamento integral de alimentos. Em contrapartida, parte da renda dos pratos vendidos é revertida para projetos de preservação da natureza.

Além da participação dos restaurantes, o portal do programa oferece mais de 120 opções de receitas sustentáveis que seguem pelo menos um dos quatro preceitos básicos já citados.

Fonte: eCycle
Imagem: Paco CT via Compfight cc

Arte com plástico

O norte-americano Harry DeLorme utiliza peças de plástico recuperadas das margens do rio Savannah, nos Estados Unidos, para fazer obras que discutem os problemas e também os potenciais dos resíduos plástico encontrados na região. Intitulada “Pós-consumidos”, a série está exposta no Museu de Arte Contemporânea da Geórgia.

[imagebrowser id=65]

Imagem: Inhabitat