Evento gratuito discute Valores Humanos e Sustentabilidade em SP

No dia 31 de outubro, o Senac Jabaquara promove a sexta edição do evento Espaço Sustentabilidade em Ação. Neste ano, a ação, que tem como tema Valores Humanos e Sustentabilidade, abordará a importância dos valores humanos para sustentabilidade no mundo e nas relações entre a sociedade. A reflexão aprofundada sobre tal aspecto foi o objetivo da escolha da temática.

Com uma programação multidisciplinar, formada por palestras, oficinas, jogos e exibições de filmes, que dissemina o conceito de sustentabilidade, evidenciando a transversalidade por meio de um espaço interativo, flexível e adaptável aos interesses, necessidades e peculiaridades dos participantes.

Na ocasião, a palestra do teólogo e filósofo Leonardo Boff será transmitida ao vivo.

Senac Jabaquara
Data | 31/10/2013
Av. do Café, 298 – Jabaquara | São Paulo – SP
Mais informações: 11.2146-9150
Participação gratuita.

Alex Atala fala sobre gastronomia integrada ao meio ambiente na Conferência Ethos em SP

Este ano, a Conferência Ethos vai ser realizada entre os dias 3 e 5 de setembro e terá como tema “Negócios sustentáveis e responsáveis: oportunidades para as empresas e para o Brasil”. Além de oferecer debates, palestras e discussões conceituais, a Conferência terá uma perspectiva pragmática ao tratar das temáticas de sustentabilidade aplicando-as em modelagens de negócios sustentáveis.

Em seu módulo central, a Conferência discutirá “Negócios Sustentáveis” em suas diversas facetas, enquanto os demais módulos oferecerão atividades em temas complementares, como “Conversa de Líderes”, “Conhecimento e Tecnologia”, “Negócios e Tecnologia”, “Negócios e Direitos Humanos”, “Negócios Brasileiros: Conexões Transnacionais”, “Risco e Oportunidade”, e “Negócios e Direitos Humanos”. Outra novidade são os módulos de análises de casos e de modelos de negócios sustentáveis. Os melhores casos e projetos inscritos terão mentoria especializada, reconhecimento e divulgação.

Uma das atividades será comandada pelo chef Alex Atala, a “Atá: provocando mudanças a partir das cadeias produtivas alimentares”, na qual vai relatar o trabalho que ele e a equipe do Instituto Atá vêm desenvolvendo para estruturar cadeias de produtos alimentares que garantam uma cozinha que não seja somente boa de comer, mas também saudável para quem faz, para quem come e para quem produz. Enfim, uma gastronomia integrada com o meio ambiente e a cultura do Brasil, por meio do envolvimento de cozinheiros, de agricultores, de consumidores, de formuladores de políticas públicas e de órgãos governamentais.

As inscrições para participar da Conferência Ethos 2013 já estão abertas e devem ser feitas diretamente aqui.  

Serviço
Evento: 
Conferência Ethos 2013 - Negócios  sustentáveis e responsáveis: oportunidades para as empresas e para o Brasil
Data:
 3 a 5 de setembro de 2013
Local: Teatro GEO, no edifício do Instituto Tomie Ohtake - Rua dos Coropés, 88 (altura do no. 201 da Avenida Faria Lima) – Pinheiros – São Paulo

Via eCycle
Imagem: Paco CT via Compfight cc

Festival de filme ambientais acontece no RJ no final do mês

Entre os dias 30 e agosto e 5 de setembro, o Rio de Janeiro vai receber mais uma edição do Festival Internacional de Audiovisual Ambiental, o Filmambiente. O festival reúne as mais recentes produções nacionais e internacionais sobre questões ambientais, de modo a provocar debates e contribuir para ampliar o conhecimento e a consciência sobre as mudanças comportamentais necessárias, de governos, empresas e indivíduos, para a preservação da vida no planeta.

Nesta terceira edição, além dos filmes em competição – 13 longas e 20 curtas – o evento exibe as mostras Do DDT e Hormônios à Segurança Alimentar e Planeta Ultrajado, com filmes que mostram como sofre o nosso planeta com a ação humana.

Pela primeira vez, o festival alcança outros bairros da cidade, além da Zona Sul e Centro. Em parceria com a Prefeitura do Rio, a Arena Carioca Chacrinha, a Pedra de Guaratiba, a Nave do Conhecimento e o parque Ecológico de Madureira também vão exibir parte da programação.

Todas as sessões são gratuitas. Confira a programação aqui.

Imagem: davidyuweb via Compfight cc

Peças de relógios antigos viram esculturas de pessoas e animais

Sempre pensando em criar obras com o conceito de reciclagem e upcycling, a norte-americana Susan Beatrice fez uma série de esculturas de animais e figuras humanas com peças de relógios antigos. Todos os trabalhos da artista têm conexão com o meio ambiente e celebram a natureza.

[imagebrowser id=91]

Fonte: Colossal

Lixo abandonado na praia vira escultura que discute relação do homem com a natureza

Já faz alguns anos que Jeremy Underwood usa a fotografia fine art para discutir a relação entre o homem e o meio ambiente. Em séries como Chernobyl e Nature’s Scars, ele retratou as reações da natureza depois de sofrer ações destrutivas do ser humano.

Em Human Debris (Detritos Humanos), o contexto não é diferente, Jeremy percorreu as praias de Houston, nos Estados Unidos, e recolheu os detritos que eram deixados na água do mar ou na areia. Com este material, ele construiu esculturas e as fotografou no seu “habitat natural”

A série, com clara referência a artistas como Andy Goldsworthy e Richard Long oferece uma poderosa crítica ao que o artista chama de “perversão da poluição” gerada pelo consumo excessivo.

[imagebrowser id=88]

Fonte: Inhabitat

Artista reutiliza peças de metais descartados para criar esculturas mecânicas

A paixão por trabalhar com metal e objetos mecânicos reutilizados é a marca do trabalho artístico de Gabriel Dishaw. Segundo o artista, o metal tem a capacidade de ressoar as próprias fantasias e processos de pensamento que ele imagina.

Para criar as esculturas mecânicas, Gabriel usa objetos encontrados de máquinas de escrever, máquinas de somar, computadores antigos e tecnologia. “Eu pego os itens que as pessoas já não usam  mais e que normalmente acabariam em um aterro sanitário e faço upcycled. Minha missão é criar um diálogo e ajudar a encontrar formas criativas de lidar com a tecnologia descartada de forma ambientalmente saudável”, explica.

[imagebrowser id=84]
Imagens: Reprodução

Projeto seleciona cinco artistas para residência artística na Amazônia

Até o dia 13 de abril estão abertas as inscrições para a 1ª edição do programa Lab Verde: Experimentações Artísticas na Amazônia. O projeto tem o objetivo de refletir sobre as relações entre a produção de arte contemporânea e meio ambiente. Serão cinco artistas selecionados para a realização de intervenções na Reserva Florestal Adolpho Ducke, na cidade de Manaus.

Pensado como um projeto multidisciplinar, o Lab Verde á promover uma série de conteúdos inéditos nas artes, incentivando o desenvolvimento da Land Art no Brasil e as reflexões estéticas provenientes dessa prática.

Os selecionados serão orientados por uma equipe de especialistas nas áreas de Biologia, Artes Visuais e Arquitetura e passarão por um período de imersão na floresta, possibilitando a investigação do espaço.

Além da experiência na Reserva, o programa irá realizar o seminário “Interações entre Arte e Meio Ambiente”, em parceria com a Universidade Federal do Amazonas. Conheça mais sobre o projeto aqui.

Imagem: Divulgação

Inscrições abertas para oficinas gratuitas de arte, design e meio-ambiente em SP

Estão abertas até o dia 04 de abril as inscrições para as cinco oficinas do EcoLab “sistemas/ecos – arte, design e meio-ambiente”, evento que combina arte contemporanêa, música experimental e live cinema, para estimular o debate e reflexões sobre arte e meio-ambiente.

As oficinas são gratuitas e serão realizadas na Praça Victor Civita durante o mês de abril com atividades das 14h as 18h. Focado no desenvolvimento de obras que exploram tecnologias ecológicas em projetos artísticos, o projeto vai oferecer atividades conduzidas pelos artistas duVa, Dudu Tsuda, Denise Adams, Cristiano Rosa e Lali Krotoszynski.

Ao final ( em maio/ junho) será realizada uma exposição com as obras resultados das oficinas e a de artísticas convidados sendo eles a dupla Maurício Dias & Walter Riedweg, Sonia Guggisberg, Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti e Lucas Bambozzi.

Acesse o formulário de inscrição aqui.

Nova embalagem de desodorante aerosol reduz impacto sobre o meio ambiente

Pode até parecer um passo pequeno, mas a Unilever reduz o impacto negativo sobre o meio ambiente ao lançar uma nova embalagem de desodorante aerosol com metade do tamanho (75 ml) da original e o mais interessante é que este novo produto tem a mesma duração de seus desodorantes de 150 ml.

A medida vai reduzir em 25% a pegada de carbono da empresa, por isso, esta técnica inovadora é creditada positivamente à marca. Em números, será preservado em torno de 24 toneladas de alumínio, o que pode ser equiparado à quantidade que seria necessária para fazer 846 mil latas de refrigerante. Além disso, vai economizar 283 toneladas de emissão de carbono.

Nos planos da Unilever estão determinados a redução em 50% do impacto de seus produtos no efeito estufa, bem como para reduzir o desperdício produzido após a eliminação dos seus produtos.

unilvever-cans-main

 

 

 

Marca de esmaltes coleta embalagens e transforma em fonte de energia

No começo deste ano, a Risqué iniciou um pequeno projeto de coleta e descarte de embalagens de esmalte pós consumo. Chamada de “Sustentabilidade em Nome da Moda”, a iniciativa acontece em São Paulo dentro de algumas lojas da Ikesaki.

Para a retirada, a marca desenvolveu um sistema: coletores em formato dos tradicionais vidrinhos da marca, com capacidade para 750  embalagens cada.O descarte adequado dos vidrinhos de esmaltes proporcionará benefícios ambientais importantes. O material recolhido será coprocessado e transformado em fonte de energia para a indústria de cimento, reduzindo o impacto ambiental causado pelo uso de aterros sanitários”, afirma Patricia Peters, Diretora de Qualidade, Meio Ambiente e Assuntos Regulatórios Divisão Consumo  da Hypermarcas.

A estimativa na fase de implantação do projeto é que cerca de 150 kg de embalagens de esmaltes sejam coletadas por mês. O trabalho, mesmo que ainda de formiga, indica que cada vez mais as empresas têm se engajado na preservação do meio ambiente. Torcemos para que o projeto cresça e alcance todo o Brasil.

Veja endereços para o descarte aqui.

Imagem: Lelê Breveglieri via Compfight cc